storage

Object Storage Vs Storage Tradicional

Artigo explicando as diferenças entre o storage tradicional e o objeto como storage

Object Storage Vs Storage Tradicional

Um artigo explicando as diferenças entre o sistema de arquivos tradicional e o Object Storage, o .que é e como funciona

Normalmente você tem seu computador e grava seus arquivos no disco local. Documentos, vídeos, fotos, etc. ficam neste local precioso chamado de disco rígido.

Quando os seus arquivos começam a aumentar ou você trabalha numa empresa, um servidor dedicado de arquivos passa a ser utilizado, um NAS (Network Attached Storage).

Em ambos os casos temos os seguintes problemas:

1- Espaço em disco: Uma vez que o disco ficar lotado é necessário adicionar um novo e assim sucessivamente até o limite de seu hardware. Existe um custo gerencial e o tempo de "Downtime" toda vez que necessitar modificar o hardware.

2- Falha de hardware: Todos já passamos por isso. O uso de RAID replica os seus dados em discos diferentes e resolve, mas novamente estamos limitados ao poder de hardware. Novamente temos downtime em caso de upgrades, custos com a administração, manutenção de discos, etc.

3- Escalabilidade e IOPS: É preciso lidar com o aumento de capacidade, em situações não planejadas. Outro fator importante é a velocidade de leitura/escrita (IOPS) que está relativamente condicionada a seu hardware.

4-  Versionamento e integrações: São necessárias novas camadas de software para se manter o versionamento dos arquivos. Ao se desenvolver uma aplicação que necessita de APIs para a comunicação com o sistema de arquivos, pode ser necessário o uso de outras novas camadas.

5- Segurança: Dependendo do sistema operacional adotado para o storage temos de lidar com a segurança de acesso aos arquivos, ataques de Ransomware, falhas de vulnerabilidades diversas, entre outros problemas relacionados a segurança.

Software como Object Storage

O Object Storage vem para resolver todos estes problemas citados acima.

Desenvolvido para lidar com dados em larga escala (Pode servir centenas de Petabytes), o sistema não depende de uma única máquina. Na medida que a necessidade aumenta, são adicionadas novas máquinas mantendo a resiliência dos dados e a segurança.

O Object Storage transforma os arquivos em objetos, o conteúdo e o tamanho do seu arquivo é totalmente irrelevante. Esses objetos são gravados de modo não hierárquico, e um banco de dados é utilizado para mapear a localização de cada objeto que forma o arquivo. Cada espaço onde os arquivos são localizados juntos é chamado um Bucket. Um bucket (balde) é o nome utilizado por diversos fornecedores de tecnologias de Object Storage, o nome do bucket é exclusivo e permite configurar funcionalidades como a localização física ou a geo-replicação.

O uso de Erasure Code (EC) guarante a segurança de seus arquivos gravando os objetos em múltiplos discos, e em múltiplos servidores de storages.

O EC é responsável por dividir as partes, criando um overhead que mantém os dados e suas paridades para a reconstrução numa requisição. Este overhead é o Metadata que permite saber exatamente o local de cada arquivo. O uso de um servidor de Metadados reduz o número de interações com o Cluster de servidores de Object Storage.

Para que o aumento destes processos não interfira com a velocidade de leitura/escrita, diversas regras são utilizadas para priorizar o IOPS. Dentre estas regras está o cálculo de distâncias entre os servidores de armazenamento, O uso de Load Balancers também é possível para os casos de alta demanda. como empresas que executam edições de vídeo.

Não é possível modificar uma porção do arquivo que esteja ocupando um destes servidores de storage, o objeto é considerado imutável. Para realizar uma modificação o objeto completo precisa ser retornado. Por este motivo não é uma boa idéia manter um banco de dados neste ambiente, um banco de dados necessita um acesso instantâneo e a habilidade de se mover para um certo local (byte) do arquivo para manipulá-lo. Qualquer modificação, por menor que seja, terá de buscar e enviar o arquivo em sua totalidade para ser escrito num servidor de Object Storage.

O Object Storage é uma parte fundamental da Computação em Nuvem e vem se tornando parte nativa da Arquitetura de Aplicações em Nuvem.

0 Comentários 0 Comentários
0 Comentários 0 Comentários