OpenSource

Data Storage

Data Storage

Embora no início dos tempos não tenha sido nada excitante, o Storage de dados agora é um tópico quente. A tecnologia de Storage evoluiu de seu humilde início como DAS (Direct Storage Attached), quando cada servidor de aplicação tinha seus próprios discos conectados na mesma caixa.
Esse storage dedicado evoluiu para o SAN (Storage Area Networks) e Network Attached Storage (NAS).
Os equipamentos NAS provém compartilhamento dedicado através de uma conexão ethernet. Já o SAN provê storage através do Storage a nível de block (block-level). Ambos suportam uma alta escalabilidade através canais de interconexão por Fibra (Fibre Channels).
A mudança mais recente, anterior aos discos de SSD (Solid State Drives), ocorreu quando os discos giratórios substituíram as livraria de Tape para backups.
Agora estamos transitando desses discos para a tecnologia de memória flash, uma memória não volátil, incrivelmente mais rápida e não tão quente, pois não existem mais os discos giratórios que se aquecem.

Algumas das razões porque o data storage é a nova celebridade:

  1. Tudo em nome do Flash - Múltiplos drives de Memória Flash fazem um Flash Array, e entregam um alto nível de I/O (Input/Output), provendo assim as mais altas velocidades de transferência de dados.

  2. Redução de energia e custos- Com o aumento do uso de tecnologias Flash, aumentam a também a produção destes e consequentemente, reduzem o custo final dos drives SSD.
    A performance aumenta enquanto o consumo de energia diminui, e como disse antes, reduz-se também a produção de calor.

  3. Chips 3D XPoint - A Intel e a Micron estão desenvolvendo novos Chips 3D XPoint que podem armazenar dados mesmo sem energia. Além disso são mais rápidos que a tecnologia NAND. Estes eram usados primariamente em construção de equipamentos do tipo Mobile e conseguem armazenar ainda mais dados que o DRAM (Dynamic Random Access Memory) usados comumente em PCs. Mas como citei antes, devemos aguardar mais um ano até que tenhamos acesso a essa nova tecnologia (quanto mais se produz, menor o preço).

  4. Software Defined Storage - (QUENTE) Em SDS o software controla as atividades relacionadas com o storage físico. O SDS aloca e compartilha os serviços através de toda a estrutura, incluindo sistemas virtualizados e não-virtualizados.
    Já que os SDS podem usar hardware comum, significa uma redução de custo na implantação de toda a estrutura.
    O SDS compensa a sua necessidade direta do uso da rede utilizando um sistema "Master" que controla todos os recursos, e gerencia com maestria o uso de cada componente. Geralmente são múliplas máquinas e quanto mais, mais rápido é o sistema. Normalmente os sistemas são redundantes.

Para finalizar, a tecnologia de storage está sofrendo uma grande transformação, e independente do modelo escolhido, novas mudanças virão no futuro. O verdadeiro desafio para as empresas é analisar se o modelo escolhido é realmente o melhor para as necessidades de negócio.

0 Comentários 0 Comentários
0 Comentários 0 Comentários